Tag Archives: sonhos

História que não aconteceu mas poderia ter acontecido #1

É como se estivesse na pele daquele cachorro do Snatch que engole um brinquedinho e fica fazendo um barulho irritante cada vez que late. Mas invés de um brinquedinho barulhento parece que engoli uma bola de tênis cheia de pregos loucos e enferrujados.

Penso nas soluções para essa doença idiota e repentina. Busco culpados mas não tem muito como resolver. É uma questão de esperar passar e pronto. Mas será?

Lembro de uma passagem de Sandman que tem uma mina que engole tudo quanto é tipo de coisa e cospe uma bola de pêlos. Poderia ser isso o que me aflige? Seria genial. Penso no alívio. Começo a tossir.

Lembro de outra história, do bebê que pensava que tosse era uma forma de comunicação.

Continuo a tossir.

Tosse. Tosse. Cof. Cof.

Não sai nada e tudo fica mais arranhado ainda. Começo a cuspir sangue e outras coisas, até que um alívio absurdo me atinge.

Olho para a minha mão e vejo uma amígdala. Ela é vermelha. Engulo e os pregos se foram. Ficou só o gosto de sangue.

Jogo no lixo a amígdala fodida e saio pra ir tomar um sorvete.

Advertisements

Sonhos voltem aqui (e a história dos neurônios espelho)

Perdi todos os meus sonhos. Não, não é que alguém arruinou as minhas chances de ser sei lá, um astronauta. Meus sonhos, nas as aspirações, simplesmente se vão no momento em que acordo. Mas isso é normal, não? Todo mundo fala “putz, sonhei isso e aquilo, mas não lembro direito e blablala”. Sempre que isso acontece eu lembro vagamente que era algo mó legal. 

Eu já sonhei que eu morria de diversas formas, desde afogado, passando por caindo livremente, até levando um tiro ou coisa do tipo. Esses eu sempre lembro, mas porque os sonhos das histórias complexas e aparentemente geniais eu nunca lembro?

E porque nos sonhos a gente sempre acha que a história que estamos participando é genial? Eu tenho pelo menos 3 sonhos recorrentes que eu sempre penso que dariam um filme fudido. Pena que nunca lembro direito. Sei que um envolve pessoas correndo em telhados. Fuck, gênio, não? =) NOT!

Sério, a mente é algo bizarra demais. Tipo os bocejos. Sonhos e bocejos, tudo a ver. 

Porque bocejamos ao ver outra pessoas bocejando? Procurei na internet mas não achei a resposta pra essa dúvida universal (talvez na minha aula da Vida no Contexto Cósmico eu aprenda isso também). Deixo então duas teorias:

1. “É tudo uma questão de neurônios-espelho. Sabe quando a gente é criança e a gente aprende as coisas por mimetismo? A gente vê as outras pessoas fazendo e repete? Neurônios-espelho! É a mesma coisa com o bocejo! Mas eu deduzi isso!” – por Bruna Petreca. 

2. “Ainda há o aspecto sobrenatural do bocejo. Determinadas crenças acreditam que o bocejo é a conexão das almas de cada pessoa. Quando uma pessoa boceja, o reflexo humano é de, em circunstâncias complexas, sem nenhuma percepção aparente, bocejar em resposta. A sobrenaturalidade pode ser observada quando em proximidades espaciais, mas sem nenhum contato direto, esse efeito ocorre.” – por google-wiki-bocejo.

Não sei, estou confuso, são duas ótimas explicações. 

E por sinal, não lembro do sonho de hoje, sei que estávamos todos numa casa, só que éramos meio do mal. Acho que atirei em alguém, mas não lembro.

Sonho, vá pro inferno. 

Texto: F

Ao som de The Bends (Radiohead)