Monthly Archives: August 2010

Ace

Então tá, vamos fingir que não se passaram 4 meses e estamos numa onda de posts seguidos… ihu. NOT

Enfim, olhando para o meu guarda-roupa eu contei seis gavetas. Uma de cuecas e meias, uma de pijamas (sendo um deles recém-perdido por um temaki estragado… valeu, Choperia Liberdade!…), uma de bermudas e afins, uma de blusas e duas de camisetas.

Esse calor e esse tempo seco que acabaram com aquele friozinho gostoso e agradável me fizeram pensar que precisava urgente rever o status quo das minhas roupas, principalmente das camisetas, item diário e indispensável.

Eis então que me deparo com uma constatação que eu já tinha no fundo da cabeça faz tempo: cada vez mais eu me pareço mais com um personagem de desenho. No que diz respeito ao que visto, obviamente.

Das duas supracitadas gavetas, uma era de camisetas coloridas (e por coloridas entenda-se aquele espectro de cor que vai do cinza ao verde, passando pelo azul e pelo “listrado”) e a outra de camisetas brancas. Só de camisetas brancas.

Eu curto o branco. Não sou da KKK, mas curto o branco. Combina com tudo, serve pra qualquer ocasião e é fácil de lavar. Não só isso, mas eu curto uma camiseta específica da gloriosa Hering, aquela com costura no ombro. Não tem melhor caimento que aquilo…

Mas como tudo nessa vida, as coisas se intensificam ao limite quando gosto muito de algo, então começo a chegar no ponto de ir com a mesma camiseta todos os dias da semana pro trabalho. Já me preocupei um pouco com o que talvez as pessoas de lá iriam pensar, do tipo “mas hey, ele não lava essa porra?”. Mas hoje não mais… Visto elas sem dó e sem pensar. Descobri há pouco tempo que existem as de manga comprida também! Agora nem o inverno vai escapar! Ihuuuu!

E tudo isso começou com um presente inofensivo. Uma simples camiseta de uma amiga que provavelmente estava com pressa e sem saco pra pensar em qualquer outra coisa. Mas de qualquer jeito eu agradeço, afinal pra mim a camiseta branca será sempre o novo xadrez.

Advertisements