Aflição # 1

Temer o que nessa vida?

Cachorros? Não. Eles são fofinhos.

Aranhas? Não. Elas só jogam teias, cara. Se o Homem-Aranha é legal porque não vou ser simpático com essas criaturinhas de 8 patas?

Avião? Poxa, eles só são pássaros feitos de metal.

Morte? Bom, não dá pra não morrer, então apenas tenho que aprender a lidar com isso (embora ainda não tenha, mas ok).

A coisa que amedronta de verdade chama-se fracasso.

Pode parecer coisa de criança mimada, o que talvez seja mesmo, mas saber que não rola mais a desculpa da faculdade, do TCC interminável, do estágio que não te leva a lugar nenhum e dos projetos que você nunca faz, assusta de leve. Pensar que o fracasso faz parte da vida é osso. Que ele está a espreita e tudo o mais. Conheço pessoas que já querem agora ser mini adultos completos e tal. Eu não quero isso. Não acho que esteja na idade pra isso, afinal não inventei o Windows nem vou revolucionar a indústria então ainda falta tempo para que consiga me bastar em todos os sentidos possíveis e imagináveis. Mas também não rola tanto tempo assim talvez.

Essa é muito uma aflição antiga, ela existe desde sempre, desde quando queria ser um jogador de futebol (ok, é idiota, mas poxa, me deixa). Imaginava que poderia ser muito um cara ruim que viveria pulando de time em time e nunca seria porra nenhuma? Depois eu não quis ser mais nada na vida. Médico? Not. Advogado? Not. Engenheiro? Not (essa vibe veio depois da faculdade). Poxa, não vou ser nada? eu cheguei a pensar. Quando vi que pensava mais tempo imaginando coisas e situações, me dei conta que devia fazer alguma coisa nessa direção. Pode ter sido uma escolha bizarra? Não vou mentir, mas ok, cá estamos, uma formação nas mãos e sem ideia de como as coisas vão se desenrolar.

Tem pessoas que curtem esse friozinho na barriga e tal, das mil possibilidades a trilhar e tal. Eu admito que não curto tanto isso não. Gosto dos caminhos previamente planejados e tal. Mas isso não existe no momento. Daí o revival do fracasso que vem à mente.

Poderia cair no pensamento de que esse tipo de bad trip só rola porque vivemos em uma sociedade competitiva e capitalista, então se não me sinto produtivo de alguma forma não me sinto completo. Mas de que isso me adiantaria? Seria só um pensamento estúpido. Como muitos que o tempo livre nos fazem ter. Tipo esse aqui que você está lendo.

Enfim…

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s