A vida é assim que nada, rapaz!

Ando falando demais “a vida é assim” e as vezes me xingo  depois de ter falado porque tenho consciência de que essa expressão é em algumas vezes uma tentativa (idiota por sinal) de fingir que as coisas são imutáveis e assim me livrando da culpa, do arrependimento, do peso na consciência ou coisas assim.

“Ah, o São Paulo perdeu”. Poxa, isso eu não posso corrigir. Daí a frase cabe. Pra mim pelo menos, não pros jogadores.

“Poxa, não estamos nos encontrando com frequência, mas a vida é assim”. Daí já não cabe, porque isso eu posso mudar, eu posso tentar fazer as coisas diferentes.

Eu sou o campeão de desistir das coisas. Let it go é um bom lema que define a minha pessoa. Isso serve em alguns casos, mas em outros só fode a porra toda. É bom desistir de ser apegado aos bens materias por exemplo. Carro riscado? Computador amassado? Tá funcionando direito ainda então tá sussa. Poxa, não é porque mamãe derrubou um cabideiro no laptop que ele vale menos pra mim e para o mundo. A vida é assim e ela segue.

Mas nos casos mais sérios, que envolve pessoas, grupos, amigos e tal é que cada um sabe aonde aperta. “Perdi a final da Champions com os bros, mas a vida é assim” não deveria valer porque é mais um programa fail que eu sou faço, porque desistir é sussa. Talvez seja, talvez não seja, como saber? Ficar de um lado dessa equação não é legal também. Tentar experimentar o outro lado, essa é a jogada da semana.

A vida é assim que nada. Eu que sou assim. Ponto. Melhore. Recado para você mesmo, Fernando. E a vida segue.

Bart e os proverbios

Texto e montagem tosca: F. Garrido

Ao som de Marillion (Friends)

Advertisements

3 responses to “A vida é assim que nada, rapaz!

  1. Bruna Petreca

    Pega aqui

    Let it go!

  2. Rachel Arduin

    O comentário d ontem:

    “Dxa de ser safado Fernando! Vai dormir!!”

    (E as pessoas vão achar q esse “safado” tem um sentido sexual, mas é só um conselho d amigo para ele parar d ficar na internet!rs Cuidado com os xavecu´s né? =] )

  3. Mikaelly Zamboneli

    “fingir que as coisas são imutáveis e assim me livrando da culpa, do arrependimento, do peso na consciência ou coisas assim ”

    E no meu caso , eu incluria conformismo!

    Desculpe-me ‘invadir’ assim mas não queria perder a oportunidade de comentar no seu blog. Adoro acompanhar o que você escreve, e me encaixo em um monte de post’s seus ^^
    Muito bom!

    ;*

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s