Dormir é que é difícil

Dificuldade pra dormir não é uma coisa muito legal. Eu não tenho um problema crônico, que precise de remédios ou coisas do tipo. Conheço pessoas que necessitam disso e em nada somos parecidos. Simplesmente nunca  consegui direito atrair o sono para a minha pessoa.

O dormir em si é normal, sonhos acontecem com regularidade, dos mais variados tipos, formatos, estruturas e tudo o mais. O que incomoda é o pré-sonhar, é a antecipação do ato de pegar no sono. O colocar a cabeça no travesseiro deveria ser algo relaxante, o momento de esquecer tudo e abraçar o mundo louco dos devaneios, curtir um r.e.m e esperar por aquele reboot do corpo pro dia seguinte nascer feliz.

Mas nem sempre é assim. Isso porque nossos cérebros não vieram com um interruptor on/off embutido. Fluxo constante de pensamento é uma merda, ainda mais quando algo te preocupa, algo te incomoda, algo te intriga. Então o momento do colocar a cabeça no travesseiro só serve pra exacerbar esse fluxo louco. Você acaba indo dormir pensando e eu não sei o quanto isso de fato é saudável pras pessoas.

A internet é um ótimo remédio contra a falta de sono, mas ela cansa as vezes. Quando não tem ninguém mais pra conversar com você ciberneticamente e é muito tarde para ligar para pessoas o que resta é virar para a TV. A madrugada tem coisas boas e coisas ruins. Tipo um especial de A Prova de Tudo ou Pesca Mortal ou então um episódio louco de Double Shot At Love. Mas dai geralmente tudo que é interessante (nem que seja tosco interessante) passa no mesmo horário. Acaba e passa o que? Leilão de joias! Ok, você venceu, travesseiro here i go.

Mas o fluxo está lá, tipo uma hemorragia que não pode ser controlada. Música? Sportv News? Nada. Só eu, eu mesmo e o travesseiro. Milhões de porques pipocam. Milhões de possíveis cenários. Milhões de possíveis respostas. Milhões de possíveis futuros em milhões de diferentes assuntos. Assim funciona a highway da racionalização.

Eventualmente o sono vem, de surpresa, no meio daquela solução para todos os problemas. Acho que as sinapses já deram o que tinham que dar.

A consequência de dormir pensando demais é o acordar cada vez mais perdido do Brasil. Sabe a ressaca? Acordar sem saber onde está, o que fez, o que deveria estar fazendo ou o que se programou pra fazer? Isso é decorrência da estafa mental, catalizada pelo maravilhoso mundo do álcool etílico obviamente.

Mas é ruim quando se acorda depois de dias normais, quando tudo o que fez  foi curtir uma internet, ler e assistir TV. Acordar precisando de alguns minutos para se localizar no mundo, no seu próprio espaço-tempo é algo que é meio novo. Antes o método perfeito pra acordar elétrico era com o alarme no celular no volume máximo setado para tocar Jump do Van Halen, cujo barulho inicial é agudo e alto e barulhento e faz o coração disparar. Uma boa música, uma boa escolha. Acordava acelerado, sabendo o que tinha pra fazer. Acordar assustado não é a vibe mais comum, mas funciona maravilhosamente bem.

Mas como tudo na vida, o costume de acordar assim acabou com a eficácia da parada toda. Assim, o esquema foi partir para um despertador-rádio-relógio alto pra cacete. Ele fez o que devia. Mas a magia foi efêmera. E agora?

Continuo acordando com o barulho alto e chato dele, mas meu coração não mais se assusta e não mais bombeia sangue pro resto do corpo com a velocidade anterior, fudendo o acordar, me fazendo sentir um perdido bêbado sem ter bebido.

Quem dera tivesse ficado só com o problema ao dormir. Talvez aprender a dormir melhor, aprender a forçar o cérebro a parar de pensar, resolva a parte 2 do problema.

A questão é: o travesseiro é afinal o lugar perfeito para por tudo em panos limpos consigo mesmo? Ou deveria apostar minhas fichas numa loura gelada?

Texto: F. Garrido

Advertisements

5 responses to “Dormir é que é difícil

  1. semarrogancia

    Tenho certeza que se tivesse dormido aquele dia teria escrito algo exatamente igual.
    CER-TE-ZA.

    hum. seu arrogante. pelo menos eu ganho remedios. hahaha

  2. Eu queria vender o meu jabá: éfe, eu comecei a dormir melhor depois que comecei a fazer terapia (isso quando tinha problemas para dormir)… quem sabe você pudesse considerar isso ao invés de optar por um problema de alcoolismo.

  3. pergunta pro finazzi como resolver esse problema.

    ele tem a resposta pra tudo… o cara é um gênio.

  4. Bruna Petreca

    pode ser uma questão de canalização energética. Mas isso faz parte de uma listinha, q ainda existe… e ñ foi discutida ;)(

    “Liguei p/ vc, deviam ser 2:30 da manhã. Eu tinha q saber aonde vc ia estar, p/ dizer: vc talvez tenha me feito pensar no q eu tenho q me aprimorar… não é sempre q se pode ganhar” (inevitável ñ lembrar dessa música ao ler esse texto)

  5. Caro amigo do meu filho,
    Já tive insônia de todo o tipo: o tipo que não dorme, o tipo que dorme e acorda, o tipo que acorda antes do tempo. Já tomei todo tipo de valeriana, melissa e erva fedida, mas viciei numa droguinha boa pra caramba chamada rivotril, que dá barato bom de noite e faz você trocar todos os nomes, de dia. Usei internet, ouvi música e nada… Meu cérebro, como o seu, precisava discutir relação comigo. Um saco. Fui em homeopata, alopata, acumpunturista e charlatões inimagináveis. Tomei até injeção na barriga, porque um doidão disse que a minha cicatriz (sim, eu fiz plástica!) estava bloqueando o meu meridiano do fígado, aqueles fiozinhos invisíveis da medicina chinesa. Uma loucura! Foi então que eu vasculhei o meu cérebro e fiz grande descoberta. Percebi que eu necessitava de muita fabulação noturna. Histórias, intrigas, conflitos, enredos. Fantasia. Acho que é um jeito de ir adentrando o mundo dos sonhos, absolutamente narrativo. Então, de noite fico lembrando de histórias, das que me contaram, das que aconteceram comigo, das que eu leio na cama. Desgraça de jornal também vale, novela é melhor ainda. Tente pensar meia hora sobre o Caminho das Índias: é sono na certa. Acho que o seu problema é ser muito dissertativo, páre de tentar refletir sobre os fatos, sobre a vida. Crie fatos, seja mais narrativo. Pode acordar meio doidão e ter sonhos bizarros, mas o sono vem e te arrebata que é uma beleza só, pode ter certeza. Beijo!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s