2+2=4 no banho

O tempo livre é uma faca de dois gumes. Pelo menos pra mim.

Vou completar tipo 40 horas sem sair de casa. Casa paralisadora! cantariam pra mim se eu estivesse em um Jogos Universitários ou coisa do tipo. É mais ou menos isso mesmo. Quanto mais passa o tempo mais preso você fica a sua cama (que obviamente, ficará com o cheiro de cama do mal), ao seu computador, ao seu twitter, ao seu blog, ao seu orkut, à programação de filmes e séries da TV.

Podia ter usado esse tempo pra matar coisas pendentes, tipo o TCC, tipo escrever coisas, tipo pesquisar aquilo que sempre falo que vou pesquisar, descobrir alguma coisa nova, mas não. Meu tempo foi gasto vendo uns mil episódios de Friends e Seinfeld, reassistindo Juno, vendo como se virar numa savana africana no Discovery Channel. Esse tipo de coisa, sabe?

Ao mesmo tempo a reflexão que 40 horas em casa trazem pra você é algo realmente revelador, de certo ponto. Pude tomar vários banhos, e água caindo sobre mim aparentemente é tipo mergulhar num poço de autoconhecimento. Quando estava na escola, as respostas para os problemas escolares, fossem eles os exercícios de trigonometria ou as brigas nas amizades, sempre viam durante os minutos sagrados de banho. Cansei de ligar pra pessoas para resolver pendências enquanto ainda estava molhado e de toalha, e cansei de escrever no vidro do box a resolução do problema com os ângulos obtusos e os bloquinhos de física mecânica.

Saí do colégio e pronto. Nunca mais a resolução de problemas matemáticos, químicos, biológicos ou físicos vieram mais. Quem dera também, afinal, estudar é algo inexistente nos últimos 4 anos. Mas de vez em quando durante os banhos ainda tenho os insights sobre a minha própria pessoa.

E pude perceber por exemplo que devo lidar melhor com o meu tempo em casa, na dinâmica das relações intrafamiliares, embora muito ache que depois de 23 anos as coisas estivessem bem estabelecidas. E também que os padrões na vida são muito influenciados pelo ambiente em que vivemos, todos os padrões. Desde o tipo de relação que se faz com as pessoas até os sempre existentes padrões amorosos. Isso vai render uma pesquisa sobre complexos de Édipo e coisas do tipo, que sempre é citado mas quem que de fato conhece essas coisas, não é mesmo?

Fuck. Ok, foram insights genéricos… Mas pelo menos o banho foi bom.

Texto: F. Garrido

Ao som de Inferno (Motörhead)

Advertisements

12 responses to “2+2=4 no banho

  1. curti mesmo.

  2. ctz que vc pensou tudo isso durante o banho.
    eu me sinto mto inútil assim qdo tenho muito tempo livre e acabo não fazendo coisa nenhuma.
    eu tb reassisti juno pela enésima vez mas até que não posso reclamar que meu feriado foi paradão. muitas coisas aconteceram na verdade. fui ao teatro, ao cinema, a balada, internetei, vi filmes, tive o coração partido, chorei, passei pela fossa, fui comprar livros. até que rendeu! mas fazer contas no box do banheiro é nerdisse demais, eu heim!

  3. A referência pras contas no banheiro é “Uma Mente Brilhante”, sabe?

    HAUahuahuhauhUAHUAhuhauhuHAUHUAH.

  4. éfe, só pq vc citou “cama paralizadora” eu fiquei com vontade de dizer: fui ao interpsico e ouvi uma versão horrível … que rufem os tambores!!! “xoxota paralizadora” – cantada por meninas do mackenzie rodeadas por garotos usp ribeirão… triste, porém hilário.

  5. histórias de inter. sempre as mesmas. com pequenas mudanças. vou escrever sobre isso na época do juca.

  6. Bom post, Éfe. Nada como um banho para uma reflexão. Soluções, decisões e tratativas são definidas com mais propriedade com aquele jato quente no meio da cabeça. Além de se livrar ao mesmo tempo daquela constelação de germes, óbvio.

  7. Só eu pensei coisas erradas com esse título 2+2=4 no banho? Deixa quieto!rs

  8. De 4 no banho! hahahahahaha… o título cresceu mto c/ essa observação da Chel!

    Chel e Bel: you’re umbeliaveble! Até fui agredida, tamanha a gargalhada q soltei nos corredores do trabalho. A Chel até me “interceptou” e me jogou na parede! (Wuhhhl!)

    Quanto ao post, F:

    1. O tempo livre é uma faca de dois gumes. … e o “amor é uma faca de dois legumes”.

    2. Vc poderia ler coisas sobre a importância da água nas culturas primitivas, purificadora e ritualistica!rs… piadinhas a parte, tem uns estudos bem legais.

    3. 70% do nosso corpo é água… reflexões em meio a água podem ser o teu aconchego do manjericão! Super ambientado!

  9. Obrigada Bruna por me reanimar depois da desmerecida que o Filipe deu ao meu comentário… =)

  10. Eu também gostei do seu comentário, Bel.

    Inclusive disse para o Filipe o que se segue:

    “Xoxota paralizadora é foda. Bel genio”. Uhu yey!

  11. o gritinho também poderia ser
    “xoxota pa-ra-li-za-do-ra! ok, rude! xoxota pa-ra-li-za-do-ra!”

    e realmente o título é muito pornô. efe, converse de fetiche com a rebiscoito

  12. Já falei que quando tiver a experiência de mais que banho a 2 eu conto aqui pra vocês, com um título apropriado e muito mais pornô. Done?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s