Dúvida filosófica barata

Sabe quando você fala que não liga pra o que as outras pessoas falam de você e tal? Acho que todo mundo já falou isso uma vez ou outra na vida. Eu sei que eu já falei. E em muitos casos é verdade. 

Uma certa vez o pseudo-hippie-sujo-mongo da classe da faculdade se referiu a mim como “aquele japonês que só ocupa espaço” ou algo do tipo. Esse tipo de comentário de fato não modifica muito na minha vida, afinal, vindo de pessoas idiotas tudo é irrelevante, embora as vezes a introspectividade seja confundida com falta de alguma coisa, que eu juro não saber o que é. 

Mas isso porque não é sempre que no mesmo dia uma pessoa tem uma boa impressão na primeira vez que você a conhece e outro alguém te chama de individualista. 

Não, não estou bichinha triste nem sentimental (embora esse possa ser o GC da minha vida, segundo alguns), mas só fui dormir com a cabeça no travesseiro e esses pensamentos opostos me martelando. Eu talvez não devesse ligar muito pra isso, seja bem ou seja mal, mas sei lá. É um tipo de abstração difícil de se fazer, não? Tipo se desligar do mundo e tal. 

A questão toda é que a primeira impressão desse escrevendo aqui geralmente nunca é muito das melhores. Antipático, antisocial, arrogante e quieto são alguns dos adjetivos com os quais já tive que me acostumar. Por isso a surpresa, ótima por sinal, de ser considerado uma pessoa boa e legal na primeira das impressões. Será que estou no caminho de me tornar um ser humano melhor?

Não sei mais, já que logo depois veio o “ah, éfe, você é individualista demais! rá!”… Poxa, que merda. Então quer dizer que eu tenho as coisas pré-decididas na minha mente e eu omito isso na hora de comunicar a todos? Isso não me soa nada legal. 

Se as duas coisas (a boa primeira impressão e o individualismo jogado na cara) não tivessem vindo de pessoas geniais provavelmente eu não ligaria mesmo, tipo o pseudo-hippie, mas admito que tento processar essas paradas. E o processamento é devagar. Devagar e sempre, como tudo nessa vida. 

A questão final: posso ser uma boa pessoa sendo individualista? Oh fuck…

GC da vida?

GC da vida?

Texto: F. Garrido

Ao som de Cozido (Hurtmold)

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s