(insira som de bocejo aqui)

Eu não me auto-policio muito bem. E isso é em relação a quase tudo que se passa no meu cotidiano. “Não vou comer aperitivo de carne com creme de alho” , “Não vou beber cerveja” , “Não, eu não POSSO beber cerveja” , “Não vou mandar mensagem” , “Não vou dormir as 4 da manhã”. Eu falo isso tudo mas nunca dá certo. Falo da boca pra fora, mesmo que dentro da minha cabeça eu esteja 100% dedicado a fazer funcionar.

Voltei, depois de 2 semestres inteiros, a sentar a bunda uma cadeira para assistir a uma aula. Fuck! Aula de noite, bom horário, sussa. Não vou dormir nem fudendo, pensei comigo mesmo. Eu tenho um sério problema em dormir em aulas.

Desde o colégio, quando o estimado professor Rubens me acordou em meio a sua bela aula de história para risos gerais, até quando entrei para o maravilhoso mundo da faculdade. Dos primeiros dias na faculdade lembro de duas passagens marcantes:

1. primeira fileira (Rá! Erro de principiante!): sono > pescadas > dormida. E acordei com o professor tropeçando no meu pé, que estava estendido. Em minha defesa, eram 8 da manhã, e a aula sempre tinha um filme projetado, logo a sala era escura e por isso ele não me viu ali. Ou então ele viu e optou por um método bem estúpido de me tirar do sonho bom;

2. última fileira (Rá! Experiência!): sono > pescadas > dormida. E acordo gritando (AHRRR!!!!), assustado com algum sonho idiota que vinha tendo, um clássico ataque de pessoas que dormem mal e porcamente. Fuck, e a vergonha?

Lembrei disso porque, como havia posto, ontem voltei para o meio acadêmico, na busca incessante pelos derradeiros créditos que me darão direito a sair da faculdade, e a primeira coisa que eu fiz quando sentei na confortável cadeira do Instituto de Astronomia foi… bocejar.

Muy peligroso!

Eu não vou dormir, repeti para o meu próprio ser. Mas em vão. Deu 10 minutos e estava pescando. Pescando forte. Acordei com movimentos bruscos de braço, um pré-grito se assim quiser. Fuck! Se estivesse sonhando mais forte acordaria no grito de fato, num dos ataques ridículos… e nunca mais teria a moral de por os pés na sala para descobrir as respostas para a vida no contexto cósmico…

… sim, essa era a aula… e sim, eu acredito em vida extraterrestre. Você não?

um dos meus famosos desenhos de ETs

um dos meus famosos desenhos de ETs

Texto e desenho: F. Garrido

Ao som de “The Wrestler” (Bruce Springsteen) + “15 Step” (Radiohead)

Advertisements

2 responses to “(insira som de bocejo aqui)

  1. Hahahahaha
    muy peligroso!
    Sempre perspicaz nas referências ;)(

    E justo quando estava comentando: ligaciones peligrosas! rs.. Poltergeist dos celulares!

  2. hahahaahahahaha
    Dica para não dormir na aula e, tão pouco, ficar um 祖父 (vovô) cifose: mantenha a coluna reta e sente sob os seus ísquios.

    Es muy peligroso sentar no aconchego do manjericão / bercinho…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s